Manga

Quarto escuro

No jogo do quarto escuro, o objetivo é encontrar - num espaço interior sem luz (ex. quarto ou sala) - um ou mais participantes do jogo através do tato e identificando o nome. Cada participante identificado sai do quarto. O jogo termina quando for encontrado o último jogador. Os jogadores vão trocando de papel (quem procura/quem é procurado).

Desenvolvido por Professor Doutor Carlos Neto

Rapaz fecha a porta do quarto para brincar ao quarto escuro

Benefícios

  • Cooperação
  • Perceção sensorial
  • Tato
  • Coordenação motora (fina e grosseira)
  • Relações interpessoais (convívio)

Descrição

Jogadores: no mínimo dois, de preferência com idade superior a 4/5 anos. Toda a família pode participar.

Material: não necessita de material especial.

Local: deve ser jogado em espaços interiores. Convém preparar a divisão onde se vai jogar: retirar ou guardar objetos afiados, perigosos ou delicados, no sentido de proteger as crianças e não danificar nada. Fechar as persianas, estores ou correr as cortinas para que a divisão fique o mais escura possível.

Como se joga: um jogador fica de fora enquanto os restantes participantes se escondem. Esse jogador terá de encontrar os outros na escuridão.
Quando todos os jogadores se encontrarem escondidos, um deles apaga a luz e chama a pessoa que ficou de fora para se iniciar a brincadeira. Através da audição e do tato, essa pessoa deverá encontrar os jogadores que se esconderam, identificá-los pelo nome e levá-los para fora da divisão à medida que as for encontrando. Para identificar a pessoa pode tocar-lhe no cabelo ou mesmo fazê-la rir.
O jogo termina quando todos os jogadores forem encontrados no quarto escuro.